Home / CFTV / Dicas para Escolher Alarmes Residenciais

Dicas para Escolher Alarmes Residenciais

Para que a sua casa seja à prova de intrusos, escolher um alarme residencial é imprescindível. Já vimos que sistemas de monitoramento CFTV inibem delitos em lugares públicos, mas, para estarmos seguros também em nossas casas, o sistema de alarme residencial é, sem dúvida, um complemento essencial. Pensando em ajudá-lo a identificar o sistema de alarme ideal para as suas necessidades, listamos os itens essenciais que compõem um sistema de alarme.

Dicas para Escolher Alarmes Residenciais

Escolhendo o sistema

Primeira Dica – Consulte um profissional  ou empresa de referência sobre sistemas de segurança residenciais e que lhe dê suporte para esclarecer duvidas e etc.

Segunda Dica – Escolha um sistema com um painel de controle que possa monitorar todas as zonas que existirem na sua residência. Cada janela ou porta integrada ao sistema é considerada uma zona. Um sistema básico é capaz de controlar oito zonas. Todavia, vários painéis permitem o acréscimo de módulos de expansão que permitem que o sistema contemple 32 zonas.

Terceira Dica – Determine se o comprimento do cabeamento para o sistema de segurança com fios será muito longo. Em um sistema com fio, você terá que fazer buracos nas paredes para passar os fios. Se a fiação fica muito comprida, escolha um sistema sem fio.

Quarta Dica– Certifique-se de que a zona mais distante receba normalmente o sinal do sistema sem fio. Lembre-se que seu sistema vai conter uma bateria para eventuais oscilações na rede  falta de energia, faça o teste na bateria pelo menos uma vez por mês.

Quinta Dica– Certifique-se de que o sistema desejado possa aceitar sensores anti-incêndios, sensores de monóxido de carbono, detectores de gases inflamáveis, dispositivos anticongelamento de baixas temperaturas (principalmente para as regiões frias) e detectores de águas. Certifique-se de que os botões de pânico existam ou possam ser incluídos.

Sexta Dica – Escolha um sistema fácil de se operar  que seja intuitivo. Certifique-se de que não seja complicado inserir códigos nos teclados e que qualquer um possa aprender facilmente. Você não vai querer consultar o manual do usuário ao tentar inserir ou interpretar códigos.

Sétima Dica – Teste o teclado do sistema escolhido por você para garantir uma facilidade ao utiliza-lo. Incentive todos os membros da família a utilizarem o teclado de forma que você escolha um que todos possam utilizar sem problemas.

No votes yet.
Please wait...

Deixar uma resposta

Seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *

*